Gestão de pessoas: o CHA da questão

Habilidades comportamentais
Gestão de pessoas: o CHA da questão

Gestão de pessoas: o CHA da questão


Quando se fala em gestão de pessoas logo se chega ao termo “competência”. Cada vez mais esse assunto tem se tornado pauta no mundo corporativo, onde o objetivo é atingir o sucesso empresarial. 

Para o mundo corporativo, competência significa um conjunto de competências técnicas e comportamentais fundamentais para atingir bons resultados, o que significa que não adianta ter um bom conhecimento técnico e não ter um perfil comportamental alinhado com os objetivos da organização. 

Muitas vezes as empresas acabam encontrando dificuldades para avaliar as competências dos seus colaboradores. Afinal, no âmbito das características do comportamento humano, não é tão simples definir com exatidão as habilidades de um indivíduo, não é mesmo?

Mas, para ajudar a simplificar esse processo de avaliação, existe um modelo que cada vez mais usado pelas empresas: o CHA!

Vamos entender um pouco mais sobre esse método?

CHA: conhecimento, habilidade e atitude

O CHA é uma metodologia que surgiu nos últimos anos para avaliação profissional. O modelo, cada vez mais usado pelas organizações, ajuda a simplificar os parâmetros de avaliação de competências dos colaboradores, tornando o processo mais simples e menos subjetivo. 

A sigla CHA serve para designar Conhecimento, Habilidade e Atitude. Esses três pilares precisam estar sempre conectados. 

C – Conhecimentos (saber): informação, saber o quê, saber o porquê;

H – Habilidades (saber fazer): técnica, capacidade;

A – Atitudes (querer fazer): identidade, determinação.


Vamos explicar melhor cada um deles:

Conhecimento: é o saber adquirido, ou seja, para o profissional é a compreensão de conceitos e técnicas que são necessários para atingir seus objetivos e que são adquiridos através de diferentes recursos, como leituras, treinamentos e a própria formação acadêmica.

Habilidade: é o saber fazer ou poder fazer, ou seja, para o profissional representa a sua aptidão em atividade prática para o desempenho de sua missão. A habilidade também está associada à capacidade de produzir a partir do conhecimento adquirido, a experiência prática e o aprimoramento progressivo das aptidões desenvolvidas com o tempo e a experiência.

Atitude: é o ser ou querer fazer, ou seja, para o profissional é a decisão consciente e emocional de seu modo de agir e reagir no dia-a-dia em relação a fatos e outras pessoas de seu ambiente.

A atitude é considerada o grande CHA da questão, uma vez que profissionais com competências e habilidades semelhantes podem ter inúmeras variações de perfil comportamental.

Em suma, o conhecimento se adquire estudando e a habilidade vem com a prática. Já a atitude é algo difícil de ser adquirido e aprendido. É algo que vem no DNA da pessoa, faz parte da personalidade do profissional. 

Sendo assim, você sabe como escolher os candidatos que terão “atitude” para se engajar com os propósitos do seu negócio? Bom, nós da CHAWork desenvolvemos a ferramenta certa para te ajudar.

Não é por coincidência que a sigla CHA faz parte do nosso nome, não. Como os três pilares (conhecimento, habilidade e atitude) precisam estar sempre conectados, nossa ferramenta de recrutamento e seleção leva em conta essa metodologia, com um diferencial para a análise comportamental, ou seja, um rastreio do perfil emocional e das atitudes a fim de identificar as pessoas que mais se adequam às vagas como um todo. 

Experimente como funciona nossa metodologia que agiliza seu processo seletivo e torna ele mais assertivo.

Como implementar o CHA?

Implementar a metodologia do CHA na sua empresa envolve o esforço de muitos profissionais, principalmente da equipe de recursos humanos. A melhor maneira de implementar o método e organizar as bases de aprendizagem é recrutar, capacitar e desenvolver talentos

Antes de mais nada, é preciso que se tenha definido o conjunto de competências que melhor se adequa à sua empresa.

Ou seja, é preciso saber qual o conhecimento técnico que se exige para o trabalho, qual a experiência necessária para a função e, por fim, qual o comportamento que se espera do profissional.

Esse exercício é fundamental pois influencia no processo de recrutamento e seleção de pessoas, como falamos acima. 

A próxima etapa é capacitar e desenvolver essas pessoas que já foram contratadas de acordo com o perfil da empresa.

Para que se garanta a obtenção dos resultados esperados é preciso investir em treinamentos e em uma política interna de crescimento, a fim de motivar os colaboradores e serem cada vez mais competitivos. 

São três passos simples para obter resultados efetivos através do CHA: 

- Conhecer/conscientizar (participar de treinamentos) = conhecimento = saber

- Arriscar/experimentar (desenvolver ações de coaching) = habilidade = saber fazer

- Praticar/utilizar (estruturar processos de motivação) = atitude = querer fazer


Desenvolver com atenção essas três diretrizes torna a equipe muito mais eficiente e proporciona não só resultados individuais, mas também coletivos. Dessa forma, empresa e funcionários estarão alinhados e satisfeitos com os resultados.

Você já conhecia o modelo CHA? Deixe seu comentário e compartilhe esse post com seus amigos!




Equipe CHAWork

Colunista: Equipe CHAWork


Buscar
Tags



Últimos posts

Contrate com a ajuda da tecnologia

Cadastre-se!

Faça o teste e encontre vagas de uma forma diferente.

Fazer o teste

Ganhe tempo, economize e seja mais assertiva no seu processo seletivo.

Cadastrar vagas

Curta no Facebook





Não há nada mais trágico neste mundo do que saber o que é certo e não fazê-lo.
Que tal mudarmos o mundo começando por nós mesmos ?

MARTIN LUTHER KING

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.